Respeite a arte! Ao reproduzir em outros lugares a obra de algum artista, cite o autor. Todas as poesias aqui presentes foram escritas por Mao Punk.

Visite também meu blog de textos: RESQUÍCIOS DEPRESSIVOS, SUJOS E NOJENTOS .
Textos que expõem a fragilidade e indecência humanas de forma irônica, metafórica e sem embelezamentos.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

DEIXA-ME FINGIR NÃO TE QUERER

Por ora, deixa-me fingir não te querer.
Deixa-me curtir minha falsa condição.
Deixa-me sentir e ouvir qualquer canção
Moldando o som para não parecer

Que as notas a soar são como teu sorriso,
Que a música a tocar é dança e encanto.
Deixa-me fingir curtir meu desengano
E assim versar qualquer outro caminho.

Deixa-me fingir que estás fora da mente,
Que meus olhos vagos não buscam mais cores,
Cores tuas que o brilho no olhar revela.

Deixa-me fingir um tanto o suficiente
Para que sufoque estes meus dissabores
Ou traga-me teus lábios, ilusão mais bela!

3 comentários:

  1. Lindo com um toque se um querer perto quem se faz ausente ao coração que suplica pra ser correspondido tamanha emoção...
    Amei =]

    ResponderExcluir
  2. ilusão mais bela em forma de soneto!!

    ResponderExcluir