Respeite a arte! Ao reproduzir em outros lugares a obra de algum artista, cite o autor. Todas as poesias aqui presentes foram escritas por Mao Punk.

Visite também meu blog de textos: RESQUÍCIOS DEPRESSIVOS, SUJOS E NOJENTOS .
Textos que expõem a fragilidade e indecência humanas de forma irônica, metafórica e sem embelezamentos.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

SONETO DA FELICIDADE ANUNCIADA

A felicidade fora anunciada!
Preparei nos lábios meu melhor sorriso,
Resguardei o dia, por achar preciso,
Para celebrar a paz tão aguardada!

Eu imaginei a dor desavisada
Intentando envenenar meu paraíso,
Mas que lhe servisse, então, como aviso:
A paz fez anúncio de sua chegada!

Corri ao encontro da calma esperada,
Parei ao portão, minh'alma agitada
Trouxe a ilusão, fez-me perder o siso!

A felicidade outrora desejada
Não apareceu; e a dor envenenada
Estava ao portão a exibir seu riso.


Um comentário: