Respeite a arte! Ao reproduzir em outros lugares a obra de algum artista, cite o autor. Todas as poesias aqui presentes foram escritas por Mao Punk.

Visite também meu blog de textos: RESQUÍCIOS DEPRESSIVOS, SUJOS E NOJENTOS .
Textos que expõem a fragilidade e indecência humanas de forma irônica, metafórica e sem embelezamentos.

sábado, 17 de janeiro de 2015

CAIR

Cair,
Cair do céu,
Cair sem pressa.
Cair como quem plana,
Cair pleno.
Cair como quem voa
Em desespero
Para o céu infinito
De um chão belo.

Cair,
Como uma pluma,
Cair leve,
Cair como do céu
Se cai a neve,
Cair como uma estrela
Que ilumina.
Cair como se o chão
Ficasse acima.

Cair,
Cair macio,
Cair eterno.
Cair feito cair
Fosse minha meta.
Cair, pois quem não queda
Não respira
E nunca poderia
Ser poeta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário