Respeite a arte! Ao reproduzir em outros lugares a obra de algum artista, cite o autor. Todas as poesias aqui presentes foram escritas por Mao Punk.

Visite também meu blog de textos: RESQUÍCIOS DEPRESSIVOS, SUJOS E NOJENTOS .
Textos que expõem a fragilidade e indecência humanas de forma irônica, metafórica e sem embelezamentos.

quinta-feira, 8 de março de 2012

TRANSTORNO

Quanta fuga vã, céus!
Quanto céu em vão!
Pois se corro ao léu,
Voo em queda ao chão.

Um comentário: