Respeite a arte! Ao reproduzir em outros lugares a obra de algum artista, cite o autor. Todas as poesias aqui presentes foram escritas por Mao Punk.

Visite também meu blog de textos: RESQUÍCIOS DEPRESSIVOS, SUJOS E NOJENTOS .
Textos que expõem a fragilidade e indecência humanas de forma irônica, metafórica e sem embelezamentos.

sábado, 25 de junho de 2011

SONETO PARA CAROLINA

Caso abrace, Carolina,
Tanto o riso quanto o pranto,
Há de sentir qualquer encanto
Em cada lágrima descida.

Em toda dor, toda ferida,
Há de encontrar algum recanto
E soará belo acalanto:
Um riso em uma despedida

Da aflição que lhe dói tanto.
As lágrimas serão teu manto
A anunciar a dor perdida.

Oh, Carolina! O meu espanto
É descobrir agora o quanto
O teu sorriso me traz vida!

Um comentário: